• +55 (51) 9 9100.0075
  • +55 (51) 3279.2779

Importância dos testes FIV E FELV

Veja o Mundo com os olhos do seu gato
junho 19, 2018
Bigodes dos Gatos: Para que servem?
julho 28, 2018

A FIV(doença causada elo vírus da imunodeficiência felina) e a FELV (doença causada pelo vírus da leucemia felina)são duas retroviroses felinas muito importantes no meio felino pois são doenças contagiosas e que não tem cura e na maioria das vezes leva o animal contaminado ao óbito, diminuindo muito a expectativa de vida dos gatinhos.
Ambas são transmitidas pelo contato direto entre os felinos através da lambedura, pratinhos, caixa de areia contaminada (FIV) e arranhões e mordidas (Felv). Pode ser transmitida também pela placenta, pelo leite materno e infelizmente por transfusões de sangue proveniente de animais infectados. São mais comuns em lugares onde existem muitos animais aglomerados.
Ambas predispõe os animais a várias doenças, imunodeficiências e desenvolvimento de neoplasias malignas causadas pela destruição das células de defesa do organismo. Ocorrem lesões em locais variados como intestino e pele (FIV), lesões neurológicas, oftálmicas, anemias e até falência múltipla de órgãos o que leva ao óbito.
A doença se manifesta de forma diferente de acordo com a idade que o gatinho foi contaminado. Quando o animal se contamina na infância ele tende a desenvolver a doença de forma mais grave.
O diagnóstico precoce é importante para impedir a proliferação da doença assim como dar um suporte adequado ao paciente.
Existem testes rápidos que podem ser feitos no consultório e detectam a infecção viral.

Quando e quem testar
Todos os gatinhos vindos da rua, sem procedência, assim como filhotes antes da sua primeira vacinação devem ser testados para FIV e FeLV. Gatinhos que saem para rua, doadores de sangue e que possuem contato com gatos soropositivos devem ser testados periodicamente.
Sabe-se que nenhum teste é 100% seguro e quando existe uma dúvida, mesmo animais com teste negativo devem ser retestados 30 a 60 dias após o primeiro exame. Nem todos animais contaminados manifestam sintomas. A manifestação da doença dependerá de que fase da doença ele está. Este é um grande problema e torna maior ainda a importância dos testes. Testando evita-se que animais sem sintomas mas positivos contaminem outros negativos.
A prevenção de dá através da vacinação. No Brasil atualmente temos apenas disponível a vacina contra a Felv. A vacinação contra a FelV é indicada para animais que tem acesso á rua, assim como aqueles que tem contato sabido com gatos soropositivos.
Gatinhos que vivem em apartamentos isolados ou com outros gatos negativos não precisam ser vacinados.
É importante lembrar que animais castrados são mais dóceis e saem menos para a rua desta forma evitam contato com outros gatos possivelmente positivos.
Antes de introduzir um novo gatinho com outros negativos o mesmo deve ser testado evitando assim possíveis contágios.
O tratamento destas viroses é de suporte, baseado em alimentação adequada, vacinação e everminação periódica, profilaxia dentária, etc.. . Antivirais ainda são de difícil acesso.

Os comentários estão encerrados.

.